domingo, 21 de junho de 2015

A vida resolve-se sozinha!

A frase não é da minha autoria, mas cada vez mais faz sentido para mim, pois a vida tem resolvido e da melhor forma, algumas situações que me estavam a dificultar e a prejudicar a forma como encaro a maternidade! Mas a vida resolveu tudo direitinho, da forma certa para mim, da minha única forma possível de ser mãe e profissional.

Dezembro 2014, sou convidada para um projecto profissional extra às minhas actuais funções, aceitei, comprometi-me, umas semanas mais tarde sou informada que o projecto inclui uma semana em Março de formação fora do país, essa semana contempla o dia do quarto aniversário da Laura... Fico desfeita, pergunto se é possível mudar e recebo de resposta um claro que não, uma oferta para abandonar o projecto, um sermão em relação à minha atitude, dizem-me que a vida é assim, que irá acontecer muitas vezes ao longo da vida, que ninguém morre ou fica afectado por isso, etc.! Decido continuar no projecto (não me restavam grandes alternativas) com esperança e fé que haja alguma alteração, e ainda sem saber como irei reagir, como irei ficar se não estiver perto da minha filha num dia tão especial... Entro em 2015 com a boa notícia de que o projecto foi adiado no tempo e que essa semana de formação passará para Setembro!! A vida resolveu o meu problema!

Junho 2015, é marcada uma reunião importante da empresa fora de Lisboa com convocatória geral para o mesmo dia da festa de final de ano dos L's na Creche (marcado desde Setembro)!! Não posso faltar à reunião, partilho o meu problema, recebo em troca as doces palavras de que a vida é assim, que vou ter de faltar muitas mais vezes às festas, que a vida profissional é muito exigente e temos de fazer opções! Turbilhão na minha cabeça e no meu coração, não quero faltar, a festa é super importante para eles, esta vai ser a última nesta escola, é a despedida deles. Vou para a reunião chateada e a magicar a melhor forma de sair mais cedo sem me prejudicar... Ah esqueci-me de mencionar que estaríamos em local cuja única acessibilidade se fazia por barco! Sorte, o nosso Big Boss tem de sair mais cedo e há um primeiro barco que o vem apanhar, eu e mais 3 colegas que também têm festas na escola dos filhos aproveitamos a boleia, vou até ao meu carro, faço o resto do percurso e chego à Creche na hora de começar a festa! Chego suja, com a roupa menos apropriada, mas estou feliz, a mamã Cláudia está com com a sua prole, a prole, actua, a festa foi giríssima, no fim há os abraços da praxe! A vida voltou a resolver o meu problema! 

Só posso agradecer à vida por ter resolvido e por me permitir estar com vocês, meus amores infinitos! 

Sei que nem todos os pais e mães pensam como eu, mas para mim só tem de ser assim, a lei das compensações, pois já me ausento com tanta frequência, já trabalho tanto tempo longe deles, já durmo em hotéis tantas vezes, que a minha compensação é estar com eles nos dias chave, nos dias que nos marcam, nos dias em que querem mesmo ter a mãe ali ao seu lado: aniversários, festas da escola, Natal, dia da mãe. 


1 comentário

  1. Como compreendo... já tive tantas datas importantes sem estar presente e ainda nem era mãe! apenas a Vida profissional me obrigada. Horas de entrar certas e de sair, sabia lá quando! por isso antes de ser mãe resolvi mudar de emprego. Ou então tinha de mudar de marido, pois só o encontrava na cama e já a dormir. Não me foi nada imposto, foi uma decisão minha e para a minha sanidade mental. Confesso que este não me enche as medidas, mas não desgosto. Saio a horas, tenho flexibilidade, colegas top e tempo para os ir buscar todos os dias... e ainda assim acho que não chega. Compreendo que, quem tenha uma Vida profissional preenchida, não seja fácil faltar a essas datas importantes. Mas também acredito, que a Vida resolve tudo, a seu tempo.

    ResponderEliminar

Instagram

TODAS AS IMAGENS E CONTEÚDOS DESTE BLOG SÃO PROPRIEDADE DE CLÁUDIA GONÇALVES GANHÃO.
NÃO É PERMITIDO COPIAR OU UTILIZAR QUAISQUER CONTEÚDOS DESTE BLOG
PARA QUALQUER FINALIDADE SEM AUTORIZAÇÃO DA MESMA.
© Sunny November. Design by Fearne.