segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Parenthood | Será o nosso Amor incondicional?

Amamos os nossos filhos disso não há qualquer dúvida, mas será o nosso Amor de Pais totalmente incondicional? 

Set 2014

Mas que pergunta estranha não é?
No entanto desafio-vos a pensarem se em algum momento o nosso amor de Pais teve condições a aplicar? Ou se aos olhos e cérebros dos nossos filhos não passamos a mensagem de um amor condicional que depende se o nosso dia foi bom ou mau, que depende da pressa com que estamos, que depende se houve birras ou não, que depende da facilidade com que nos relacionamos uns com os outros, que depende se o nosso filho comeu tudo, se arrumou o quarto, se teve boas notas, se se portou bem, que depende de... que tem condições?

Óbvio que no fundo dos nossos corações o nosso Amor de Pais pelos nossos filhos é totalmente incondicional, mas no dia-a-dia, no desgaste da semana, nas preocupações profissionais, económicas, nos horários, no stress desta vida vivida a correr muitas vezes passamos uma mensagem diferente aos nossos filhos. 
E para o evitar, o pequeno truque é sermos mais conscientes, e de pensar duas vezes antes de dizermos o que dizemos no calor do momento, ou mesmo quando não verbalizamos, a nossa linguagem corporal é tão ou mais evidente do que as palavras do que nos vai na alma. Consciência das mensagens que passamos, das nossas palavras, dos nossos actos e do que se vai formando nos corações daqueles seres que são a nossa razão de ser! Vamos cuidar do nossso Amor!
Beijinhos

4 comentários

  1. Eu não sou mãe, embora tencione ser um dia. E acho que muitas vezes as pessoas misturam o tal amor incondicional com outras coisas. Amar alguém, neste caso os filhos, não é só dar aquilo que eles querem, não são só sorrisos ou coisas boas. Embora eles possam não perceber, por vezes uma chamada de atenção pode ser uma prova de amor ;) e eu noto que muitos pais que evitam isso acabam por prejudicar a educação e vida dos filhos, no futuro. Claro que o nosso dia pode influenciar muito a forma como dizemos as coisas. Podemos reagir de uma forma mais nervosa, mais agressiva no calor do momento, mas acho que podemos sempre corrigir isso. Normalmente são os mais pequeninos que tendem a pedir desculpas pelas suas asneiras mas nós também podemos fazer isso ;)

    Um outro aspecto que eu noto noutros pais é que têm dificuldade de admitir que, numa certa altura, não querem estar com os seus filhos. Por exemplo, tirar um dia para só eles, sem os filhos. Eu acho isso perfeitamente normal! E não quer dizer que não os amem. Simplesmente existem alturas em que querem fazer algo em que os filhos não se inserem e eu não vejo mal nenhum nisso. Não é por isso que deixam de gostar deles :)

    Catarina
    www.agirlinmintgreen.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Catarina, obrigada pelo teu comentário e embora ainda não sejas mãe, tenho a certeza que serás uma mãe fantástica, pois tudo o que disseste é de quem sabe o que quer fazer com a maternidade! <3

      Beijinhos

      Eliminar
  2. Assino por baixo no comentário da Catarina :) todos somos humanos e a nossa relação com os outros - mesmo com os filhos - depende das circunstâncias que nos rodeiam e das nossas vivências. É normal. Não sou mãe, mas sou filha e aos 24 anos já consigo perceber os meus pais. :)

    Jiji

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Jiji! Gosto tanto da vossa forma de pensar e reitero o que disse à Catarina, vocês vão ser umas excelentes mães, como já são filhas!

      Beijinhos

      Eliminar

Instagram

TODAS AS IMAGENS E CONTEÚDOS DESTE BLOG SÃO PROPRIEDADE DE CLÁUDIA GONÇALVES GANHÃO.
NÃO É PERMITIDO COPIAR OU UTILIZAR QUAISQUER CONTEÚDOS DESTE BLOG
PARA QUALQUER FINALIDADE SEM AUTORIZAÇÃO DA MESMA.
© Sunny November. Design by Fearne.