quarta-feira, 8 de novembro de 2017

E se eu não voltar...

Possuo um daqueles cérebros que não consegue sossegar, que pensa e repensa em tudo, sou ainda uma mariquinhas, coração de manteiga, vulgo sentimentalóide, um tanto ou quanto melodramática! Nada a fazer, aprendi a viver assim! Sempre que me afasto mais de 5 kms dos meus filhos penso: E se eu não voltar? 

Durante 6 dias vou estar distante muito mais do que 5 kms e se eu não voltar espero que um dia vos mostrem este texto. 

Em primeiro lugar quero que saibam que vos amo incondicionalmente, mesmo quando sou uma mãe chata, apressada, rezingona e com a mania da arrumação, mesmo quando não vos presto atenção, mesmo quando trabalho muito.
Amo-vos mesmo quando vocês me tiram do sério, me enervam, não colaboram comigo e eu ou me passo da cabeça ou grito. 
Amo-vos tal e qual como vocês são, com as vossas características, qualidades, com a vossa pureza, com os vossos defeitos e mesmo se pudesse não mudaria nada em vós. Vocês são a maior bênção que recebi na vida! 

Quero também dizer-vos algumas coisas sobre a vida, vão ficar a faltar muitas mais, mas hoje no meu coração estão estas.

Nem sempre as coisas são fáceis, nem sempre a vida vos vai sorrir, nem sempre todas as pessoas que cruzam o nosso caminho são boas, têm boas intenções, ou nos querem bem, nem sempre as coisas correm bem, nem sempre vão estar protegidos e seguros. 
Não vão ser felizes sempre, todos os dias e todos os momentos da vossa vida. Mas encham-se de alegria, armazenem-na para os dias menos bons. 

Também não vão conseguir tudo o que idealizaram, mas não faz mal, significa que a vida tem outros planos para vocês. Aceitem. Aceitem o que a vida vos traz, aceitem-se como são, aceitem o outro. Agradeçam, sejam gratos, pratiquem diariamente a gratidão.

Respeito, tenham respeito em primeiro lugar convosco, com a vossa vida, com o vosso corpo. Respeitem sempre o próximo, não julguem o outro, ouçam e vejam verdadeiramente quem vos rodeia.

Sejam gentis, digam bom dia, boa tarde, obrigada, desculpe, por favor, de nada. Parem e perguntem se podem ajudar. Peçam desculpa. Sorriam. Nós só recebemos o que damos. 

Ajudem, ajudem-se um ao outro, ajudem a nossa família, os avós, os tios, os primos, os vossos padrinhos, os vossos amigos, os vossos colegas, os vossos professores, os vossos vizinhos, a comunidade em que se inserem. Ajudem quem precisa, sejam solidários, aos poucos mudaremos o (nosso) mundo e teremos um lugar melhor para viver. 

Cuidem da vossa saúde, física, mental e espiritual, alimentem-se bem, descansem, pratiquem um desporto, cuidem do planeta, sejam conscientes e presentes.

Não tenham receio de errar, não faz mal errar, vai acontecer muitas vezes e está tudo bem. Não tenham receio de dizer não, não percebi, não quero. Não tenham receio de fazer perguntas, de questionar. Não tenham receio de ser quem são, de não fazer o que os outros querem ou de seguir os outros. Façam só o que querem, o que vos faz feliz, o que vos deixa confortáveis.

Nem todos os que parecem são nossos amigos, também não precisam de ser os mais populares do liceu. Podem ser poucos mas verdadeiros e fiéis amigos que nos acompanham para a vida.

Não vivam de aparências, sejam reais, sejam coerentes e verdadeiros. Às vezes ter razão não é o mais importante, sejam antes felizes.

Sorriam, riam, saltem, pulem, abracem, amem, chorem, dancem, vejam o nascer do sol, viajem, leiam, ouçam música, conheçam novas culturas, novas pessoas, apanhem ar puro, caminhem na natureza, cozinhem em casa, convidem os vossos amigos, aprendam algo novo, descubram o mundo e apreciem a beleza da vida.

Não tenham vergonha de chorar, de rir bem alto, de assumir os vossos sentimentos, os vossos propósitos de vida, as vossas convicções. Vocês podem ser o que sonharem.

Na vida não há certezas absolutas, nunca sabemos tudo, aprendemos todos os dias. E tudo tem um lado positivo, tudo acontece por uma razão, cabe-nos a nós não desistir e encontrar sempre o lado bom da vida. Ele está lá. 

Nem sempre percebemos o que nos acontece, mas existe um propósito maior e mais tarde ou mais cedo tudo faz sentido.

Sejam trabalhadores, interessados, justos, honestos, humildes, honrados, verdadeiros. Não percam a fé. Não percam a vossa liberdade. Acreditem na vida. Não percam os vossos valores.

Todos temos a nossa missão na vida, descubram a vossa. A vossa vida não tem preço, a vida não tem preço. É única, é especial, é vossa. Sejam Felizes. Sejam livres.

E mesmo que agora não entendam, vocês são a maior bênção na vida um do outro, estão unidos para a vida. Sejam amigos, sejam unidos, não percam a cumplicidade, sejam presentes na vida um do outro, apoiem-se, ajudem-se sempre, sejam o porto seguro um do outro. 

Até já meus amores, a mamã ama-vos daqui até à lua e voltar, infinitas vezes... 


Enviar um comentário

Instagram

TODAS AS IMAGENS E CONTEÚDOS DESTE BLOG SÃO PROPRIEDADE DE CLÁUDIA GONÇALVES GANHÃO.
NÃO É PERMITIDO COPIAR OU UTILIZAR QUAISQUER CONTEÚDOS DESTE BLOG
PARA QUALQUER FINALIDADE SEM AUTORIZAÇÃO DA MESMA.
© Sunny November. Design by Fearne.